Núcleo de Saúde CGS
Fonoaudiologia - O que o cérebro faz com o que o ouvido escuta?

O que o cérebro faz com o que o ouvido escuta?

Já parou para pensar nisso? Como vários sons que escutamos todos os dias tornam-se informações na nossa cabeça?

Pois bem, o som percorre o sistema auditivo até alcançar o córtex auditivo (parte cerebral). Durante esse trajeto percorrido por essa via, os eventos acústicos (fala, ruídos, música e etc.) são processados.

Assim, somos capazes de detectar, discriminar, localizar, identificar, reconhecer o estímulo em um ambiente (escola, casa, rua, igreja, supermercado e etc.) e, por fim, interpretar este som.

O Transtorno do Processamento Auditivo Central (TPAC) é detectado quando a criança possui audição normal e alterações nas competências auditivas supracitadas. É uma disfunção neural, podendo afetar outras áreas como a linguagem e funções cognitivas.

Os sintomas e características mais presentes são:

a) Dificuldade em diferenciar os fonemas (sons da fala);

b) Dificuldade em manipular, memorizar ou relembrar fonemas, como por exemplo, em uma atividade de soletração;

c) Dificuldade em perceber a fala na presença de outros ruídos;

d) Dificuldade em seguir instruções ou recordar um recado;

e) Dificuldade na linguagem expressiva ou receptiva;

f) Dificuldade no entendimento da fala, se alguém fala com velocidade maior ou se tem sotaque não familiar;

Importante ressaltar que se algumas dessas características acontecem com seu filho, para fazer o exame que detecta a alteração, a criança deverá ter no mínimo 8 – 9 anos de idade. Pois é nessa fase que se finaliza o amadurecimento da área cerebral estimulada.

Qualquer outra dúvida sobre esse assunto, marque na coordenação do seu filho um encontro com a fonoaudióloga da escola.

Pela Fonoaudióloga Educacional Saskya Bezerra

Estamos à disposição!